Noticía da hora: Esmec promove curso “Filosofia do Direito” nos dias 16 e 17 para magistrados e servidores
Programa Lei Impressa
 

Título: Delação Premiada
Autor: Paulo Napoleão Gonçalves Quezado
Data:01/01/2005

Conteúdo:


Documentos da Grécia antiga apontam relatos de que o legislador Sólon, no século IV a. C, defendia a concessão de “prêmios” para os cidadãos que delatassem a prática de contrabando, como forma de proteger o Estado. O delator, caso estivesse envolvido na ação denunciada, seria perdoado e receberia um pagamento em dinheiro. Porém, se fosse novamente flagrado ou delatado, seria preso e executado.

No final da década de 30, o ditador Adolf Hitler também lançou mão do mecanismo de conceder benefícios aos delatores que entregassem ao exército nazista o paradeiro de grupos judeus perseguidos. Há relatos sobre o oferecimento da troca de informações por comida e manutenção da vida.

 

 
 
 
Advocacia Paulo Quezado
Av. Engenheiro Luís Vieira, 320 - Praia do Futuro
Fortaleza - CE | CEP: 60.177-250
Fone: (85) 3265-8700 | Fax: (85) 3265.3020