Noticía da hora: Desembargadora Nailde Pinheiro Nogueira assume interinamente Vice-Presidência do TJCE
Notícias
 

Plenário: OAB homenageia o falecido ministro Djaci Falcão

Fonte: www.stf.jus.br

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Djaci Alves Falcão, que faleceu aos 92 anos de idade no dia 26 de janeiro deste ano, em Recife (PE), foi homenageado no início da sessão plenária da Corte, ocorrida nesta quarta-feira (1º). Em nome da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o advogado Pedro Gordilho recordou parte da trajetória do ministro com o qual conviveu.

Gordilho disse que guarda daqueles tempos “uma sequência de lembranças” que permanecem vivas com a marca da admiração, do respeito e da grande amizade pessoal com o ministro. Segundo ele, a magistratura brasileira tem muitos motivos para se orgulhar da personalidade do ministro Djaci Falcão.

“Poucas vezes pude testemunhar uma competição tão benfazeja entre a modéstia e a urbanidade e as maiores virtudes da função e do cargo, porque elas se enalteciam no paradigma escolhido”, disse. O advogado Pedro Gordilho lembrou que, ao se despedir do Tribunal de Justiça de Pernambuco para assumir o cargo de ministro do STF, Djaci Falcão afirmou: “Sou feliz em poder proclamar que no meu espírito não vagueiam os demônios da inveja, do orgulho ou da vaidade vã que tanto esvaziam o homem deixando-o pobre de paz interior. Tenho procurado manter bem vivos os sentimentos de humildade e de fraternidade que tanto enchem a vida de plenitude”.

Para o representante da OAB, os 22 anos em que o ministro Djaci Falcão permaneceu na Corte proporcionaram a ele a oportunidade de decidir infinitas matérias, entre elas a proteção ambiental. Como professor de direito civil, Falcão ministrou com excelência questões de responsabilidade civil.

O advogado Pedro Gordilho finalizou seu discurso ressaltando que, “num mundo conturbado em que o ritmo da vida se acelera, as virtudes caem no descuido, os valores se confundem, a coragem e a moral se dispersa”. “Solicitemos a essas grandes figuras do passado e de nosso tempo a lição da sua experiência para que possamos, com a luz do modelo que nos oferecem, receber respostas a nossas febris inquietações”, salientou, ao enfatizar que o saudoso ministro está presente merecidamente “nessa magnificente galeria”.

22 anos no STF

Natural de Monteiro (PB), Falcão foi nomeado ministro do STF pelo presidente Castello Branco, em decreto datado de 1º de fevereiro de 1967, e assumiu a vaga decorrente da aposentadoria do ministro Antônio Martins Vilas Boas.

O ministro Djaci Falcão assumiu a Presidência do Supremo em 14 de fevereiro de 1975 e, depois dos dois anos de mandato, passou a presidir a Segunda Turma até sua aposentadoria, ocorrida em 30 de janeiro de 1989. O presidente do STF, ministro Cezar Peluso, lamentou, em nome de todos os integrantes da Corte, o falecimento de Falcão e enviou condolências à família.

EC/EH

 
 
 
 
Advocacia Paulo Quezado
Av. Engenheiro Luís Vieira, 320 - Praia do Futuro
Fortaleza - CE | CEP: 60.177-250
Fone: (85) 3265-8700 | Fax: (85) 3265.3020